Pára-Choques à conta de pulhas

Posted: Terça-feira, Julho 1, 2008 in Pensamentos
Tags:

Não quero ferir susceptibilidades mas porra… Será que os cromos da estrada com a mania que aceleram e que andam para “c@ralho” vivem entre Setúbal e o Barreiro!?

É apenas um desabafo de algo que ontem me irritou solene mente!

Eram 18h da tarde, final de um dia de trabalho sem qualquer intenção  de chegar a casa mais cedo, visto que o preço dos combustiveis nem nos deixa sonhar com rapidez.

Para quem conhece Setúbal estava eu a chegar ao penúltimo semáforo antes de atingir o começo da A2, pára um carro ao meu lado, um Peugeot 206 com 4 gajos lá dentro. Nada de novo!!! Eu conduzia com as janelas abertas, devido ao calor insuportável que as tardes de Verão nos presenteiam, e começo a ouvir o fulano que conduzia a assobiar e a mandar-me piropos, nem um homem das obras consegue ser tão reles.

Fechei imediatamente o vidro para ver se o rapazola se “tocava” (o que não me surpreendia que o estivesse a fazer) e ia chatear a “sra. mãe dele”. O semáforo abriu e eu segui viagem até ao último entre mim e a A2.

Não satisfeito volta a parar ao meu lado, no interregno do semáforo põe a mão de fora e diz: “Já te apanho!”. – “Oh my fucking GOD” pensei eu… só me aparece é cromos!!!

Já na autoestrada decidiu cumprir com a sua  promessa e ultrapassa-me a 120 kmh e coloca a sua lata azul em frente ao meu carro, travando para reduzir a velocidade. Irritada com aquilo pisei a fundo o acelerador e ultrapasseio-o mais aos carros que se encontrava à sua frente.

Nem dois minutos passaram quando decide ir atrás do meu carro. Ora eu não tinha espaço para me encostar à direita e ele decidiu colar a sua parte dianteira à minha trazeira. Na verdade a sensação que tive foi que ele já estava sentado no meu banco de trás e que o meu carro tinha se transformado numa carrinha das obras!!!

Receosa pela atitude da “besta” decidi acelerar a ver se me afastava, mas a criatura era bem mais teimoso que eu e em uns modestos 160 kmh ele mantinha a tromba quase encostada ao meu ouvido.

Ao mínimo toque o resultado poderia ser catastrófico para ambos… gente estúpida. Se não fosse o perigo de eu me despistar com um pequeno toque, juro que tinha travado levemente e cobrado ao SACANA um pára-choques.

Depois lá se encostou à direita e saiu na saída do Barreiro, no meu intimo só desejava que batesse com os “cornos” nos pilares da portagem e fosse passar umas belas férias na Emergências do podre hospital do Barreiro.

Qual é o objectivo deste acto? Provar o quê!? Que conduzem bem!? Que são bons!? Que não têm amor ao dinheiro?

A única coisa que conseguem provar é que são umas grandessíssimas BESTAS!

Tenho dito

Ana Coelho

Comentários
  1. acbelix diz:

    É nessas alturas que eu adorava estar contigo.
    Com todo este stress acumulado… bem que 4 sacos de boxe davam jeito, e assim alguns pagariam por muitos que o merecem e a quem por razoes que a propria razao desconhece mereciam.
    Bem… ja sabes que quando assim for… se assobiares… eu vou em espirito ter com eses #$%&/()=?=)(/&%$# e lhes trato da saúde.
    Uma beijoca grande pa tu, pa tua mami um abraço po gaiju, e ai deles…

    PS: Se fores ao meu blog, tens la um link para um poema de santo antonio que deverias ler

    Miro, sempre atento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s