… e assim continuo ainda mais triste!

Posted: Quarta-feira, Outubro 15, 2008 in Pensamentos

Já lá vai uma semana, a última em que dormi com a minha mão sobre ti.

A dar-te mimo e força, para que não deixasses a vida ir. Já cansado, tu que sempre foste um verdadeiro melhor amigo, partiste como uma brisa.

Há uma semana despedi-me de ti, pedi-te perdão e desejei que nunca partisses.

Hoje eu estou no mesmo sitio, entre as mesmas paredes mas mais triste… profundamente mais triste. Não há dia que não passe que não sinta a tua falta, não há dia que ao chegar a casa não tenha que respirar fundo para conseguir continuar na nossa cas, não há chegada que eu não olhe para o portão com a esperança de ouvir o teu latido.

Detesto viver sem ti! Amo-te muito e não sei onde estás. A mãe diz que não acredita que a vida possa ser só isto, portanto pede todos os dias (em silêncio) que lhe dês um sinal.

Há muitas pessoas que não compreendem o que sentimos, e apesar de sempre te termos tratado com um animal que eras (custa-me imenso usar o tempo verbal no passado) sempre fizeste parte desta família como todos os outros membros. Até mais do que alguns!!!

Adorava ter feito o dobro de coisas contigo! Pedi-te tantas vezes para tomares conta da mãe que agora deixaste-me tu a tomar conta ela.

Sabes… vou te confessar amigo, sinto falta de ir ao monte!

Beijos fofinho da minha vida!

A.C.

Anúncios

Os comentários estão fechados.