Regresso de férias…

Posted: Segunda-feira, Agosto 10, 2009 in Amigos, Eventos, Pensamentos, Videos
Etiquetas:, ,

… é uma grande bosta!!!

As férias começaram muito bem e acabaram ainda melhor.

Começaram na Quarta-feira, dia 29 de Julho, comigo a ir trabalhar no meu primeiro dia de férias, o que foi sem dúvida soberbo para alguém que anda metade do ano a pedir FÉRIAS!

Os dois dias seguintes foi os preparativos para o Andanças, tão desejado que era. Compras, comida e tudo o resto para uma semana que prometia ser diferente (e foi!)

Sábado arrancámos para o Porto, paragem por Coimbra para pegar o Miro e a Amélia e conhecer o resto da família. Comeu-se uma valente pizza, que estava brutal e fizemo-nos à estrada.

Mesmo a chegar a Santo Tirso, ia eu a conduzir e a ouvirmos O’questrada, a Inês lembra-se de fazer um comentário que me obrigou a parar o carro para me rir às gargalhadas… Um ataque de riso daqueles que nem nos deixam abrir os olhinhos!

Calma… muita calma! Foi a palavra de ordem que ouvimos durante todo o  fim-de-semana.

Adorei estar no Porto, adorei conhecer a Amélia e de estar em família! Carago continuo a achar estúpido estarmos tão longe! (Neste momento está o Pai do Norte a dizer “Calma… Muita calma! Que tudo se há de compor.”)

Segunda-feira, toca a acordar maltinha e “bora” lá para Viseu que os meus pézinhos estão mortinhos por bailar!

Ponto de encontro Andanças, o primeiro que chegar monta a tenda e arranja espaço para os outros todos que haveriam de chegar em breve.

Assim foi, o grupo foi composto por Sónia (mais Mariana/Gonçalo), Rita Pereira, Maria Rita, Ana Coelho, Diogo, Marco, Inês e Cyril.

Bailámos, rimos, cozinhamos e saímos de lá completamente estafados!

De manhã até à noite sempre a dançar e apenas pausas para comer, rio, comer e dormir!

Fomos todos os dias ao Poço Azul e a mais uns que depois a Ana, da Lourinhã, (mais uma que se juntou ao grupo) nos levou. A água verdadeiramente gelada, a Inês como sempre a corajosa (ou a insensível ao frio, depende do ponto de vista), as Ritas que estavam sempre cheias de vontade e que iam à força à água, principalmente quando a Maria se lembra de dizer ao Diogo “tira o teu rabo gordo daqui” e ele muito carinhosamente espetou comigo e com ela dentro de água. A outra Rita que gostava de se aventurar a ir ter connosco por sitios mais ou menos secos acabava sempre por ir parar à água através de grandes trambulhões, que deixavam o pessoal todo a rir.

Temos algumas fotografias, algumas debaixo de água que suspeito só ter acesso quem sabe pró ano, visto ainda estar à espera das do ano passado… coisas da vida, gente muito ocupada!

Ao grupo inicial juntou-se ainda a Claúdia e o Mário danadinhos por bailar.

Nos dois últimos dias, encontrei o Pedro do Tai Chi o que foi uma verdadeira surpresa pois foi muito agradável a sua companhia… Penso que só aprendeu a dançar quando me fui embora, mas mais vale tarde do que nunca.

No Sábado apenas restávamos eu e a Inês, que tinhamos de acordar as 09h30 para desarmar as tendas, arrumar tudo e pirarmo-nos para baixo. E assim foi: Acordar cheias de sono, desmontar as tendas a passo de caracol e mandar mensagem ao Pedro pedido delicadamente ajuda para transportar as coisas para o carro em troca de uma garrafa de rum.

Pedro e primo apareceram meio ensonados, com cara de que a noite anterior tinha sido verdadeiramente agressiva mas dispostos a ajudar. Dispensaram o rum mas ficaram com um melão!!!

Com pouco gasóleo decidimos nos meter à estrada com o GPS sempre a apitar por estar a exceder a todo o momento o limite de velocidade. Que grande treta… alguém lhe perguntou alguma coisa!!!???

Chegamos a Ferreira do Zêzere, perto das duas da tarde e cheias de sorte, pois a 4 quilómetros de casa o carro começou a soluçar por falta de gasóleo. Conseguimos chegar a casa dos meus avós graças a quantidade de descidas onde podia pôr o carro em ponto-morto.

Almoçamos bem, tomamos um grande banho, o meu tio trocou com o meu avô 5 litros de gasóleo por 5 litros de aguardente, o que facilitou a minha deslocação até a bomba de gasolina mais perto!

Tudo arrumados e finalmente a cheirarmos bem pusemo-nos à estrada. Próxima paragem Torres Vedras para o concerto de Cornes.

Em Torres Vedras parecia que tínhamos ido parar a outro mundo, um frio de rachar, uma ventania insuportável, mas enfim… O concerto começou as 22h e para quem não foi apenas posso dizer não sabem o que perderam estes gajos são muita bons.

Perto da 00h arrancámos para casa, confesso que estava exausta por ter ficado na noite anterior na treta com o Pedro até as 05h da manhã e agora com tanto quilómetro no bucho já nem sabia a quantas andava.

Ao chegar a casa fica sempre aquela sensação de que tudo passou demasiado rápido, que queria mais e mais e mais.

Hoje estou de regresso ao trabalho e já a pensar na próxima festa… AVANTE!!!

Agora fico à espera da realização do jantaréu (que deve ser lá para o ano que vem).

Beijocas a todos e obrigado a todos por fazerem parte dos meus momentos

Ana Coelho

E assim foi mais um ANDANÇAS!

Advertisements
Comentários
  1. acbelix diz:

    Muita calmita que o fim ainda não chegou ;).
    Como Jo, aprendi que o universo nada opera bruscamente, e portanto há que aguentar firme, com um sorriso na boca, porque sabemos que tudo está em perfeita e divina ordem. Deixa-me só dizer duas palavras que só tu as entendes, mas que para mim são de ouro puro… obrigado por nao me surpreenderes…
    Adoro-te gaija

    Miro

  2. Inês Gonçalves diz:

    Grande Andanças que foi este! Arrisco-me a dizer que foi o melhor de todos para mim, se bem que cada um dos anos que fui tenha sido sempre especial de alguma forma – ou melhor, de várias formas! Sim, porque para além das grandes coisas que fazem com que o Andanças dê nas vistas – como os workshops e bailes que nos mostram sempre algumas coisas de outras culturas e também da nossa -, existe sempre aquele sem-fim de pequenas coisas que, essas sim, tornam o Andanças num festival verdadeiramente especial, tais como as pessoas com quem estamos e que conhecemos, só para dar um exemplo.

    Da minha parte, só posso dizer que, depois do Andanças e do concerto de Cornes em Torres Vedras de enfiada e ainda de seis concertos de Cornes em dois dias na Escócia… bem… ainda estou a recuperar.

    Acho que ainda vou precisar de algum tempo para recuperar para depois poder racionalizar estas duas semanas tão intensas 😀

    Beijocas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s