Um Natal…

Posted: Sexta-feira, Dezembro 25, 2009 in Familia, Fotografias
Tags: ,

Acordei e já era dia 24…

Cansada dos votos natalícios só queria que aquele dia passasse! Foi o primeiro ano da minha vida que não o passei em Tomar, onde é hábito a família se reunir.

Confesso que não estava nem para aí virada! Natal não tem grande sentido quando nos sentimos tristes e deprimidos. Não havia prenda no sapatinho que me pudesse alegrar e o facto de saber isso ainda me colocava numa situação mais incomoda!

Todos os anos o meu Natal começava com a chegada a Tomar e com o meu avô à porta a nos receber sempre com um grande sorriso e a contar que tinha ido cortar o pinheirinho de Natal e que já estava tudo dentro de casa pronto para decorar. Ao entrar na porta de casa o cheiro da lareira invadia-nos os pulmões e sabiamos que o objectivo era acartar tudo para dentro dos quartos.

Os dias de Natal eram habitualmente calmos, verdade seja dita que não há muito a fazer lá na casa dos meus avós…

Mas este ano foi diferente!

O avô sem que pudéssemos esperar teve um AVC, nem queríamos acreditar que aquilo estava mesmo a acontecer. Mas não vamos falar de coisas tristes porque triste já eu fiquei e tento todos os dias acreditar que ele vai recuperar.

Aos poucos e poucos ele tem vindo a melhorar, graças a muita teimosia das filhas e da neta e aos cozinhados “enfarda brutos” que a minha avó faz para ele. Estamos todas empenhadas em pô-lo bom portanto meus amigos objectivo para 2010 o avô andar e falar!

Voltando a este Natal, fui até ao Barreiro almoçar com a mãe do Rui que faz sempre uns pitéu’s bestiais, depois como o Rui teve que ir trabalhar fui para a Charneca onde iria passar a noite de Natal.

Foi diferente mas foi divertido. Quando lá cheguei a árvore já tinha presentes, só faltavam os meus. A tia fazia companhia ao avô, que estava super bem disposto no sofá.

O que será que vai na cabeça dele?

Já na cozinha os talheres e os pratos batiam como se fizessem música, a mãe e a avó estavam a fazer os filhoses (que alguns chamam sonhos) todas contentes entre massa, canela e açúcar.

A mãe a fazer a especialidade dela... o avô adorou-os!

A avó estava incumbida de passar os filhoses pela canela e pelo açúcar e alguns pela boca nem tocavam no prato.

Só calorias

De volta à sala para uma sessão de fotos com o avô e a tia, olha que bem:

Eu sei que não estou propriamente bonita. O que importa aqui é estar com o meu avô

A tia que se farta de mimar o meu avô

Depois jantamos o habitual bacalhau e como manda a tradição o avô quis ir para a cama antes de se abrirem as prendas.

Portanto ficámos as quatro mulheres no sofá e as 20h30 decidimos que não valia a pena esperar mais pelo Pai Natal até porque ali não havia chaminé e duvidávamos que ele viesse pelo termo ventilador.

A primeira prenda arrasou logo comigo… a minha mãe surpreendeu-me e ofereceu-me uma garrafa de moscatel, Ah ah ah ah ahha!

A prendinha fabulosa da mãe

A avó gostou imenso do cachecol e do gorro que as filhotas lhe deram, eu até acho que falta uma lata de spray para grafitar paredes na mão dela.

Uma avó "paráfrentex"

A tia adorou-o… nem sei o que lhe hei de chamar. Mas gostou!

Parece uma criança!! OLOLOL

A tia, que me vai oferecer uma wacom, colocou na árvore umas luvinhas muito catitas e umas notinhas (FIXE!!!)

Money money is so funny!

Rock and Roll

A mãe que estava a ser a fotografa de serviço quis uma foto com a sua mala nova junto da mega mini árvore de Natal dos chineses, lolol!

Olha para ela tão gira!

Está bem catita… Estava era com cara que tinha ido à minha garrafa de moscatel! Ah Ah Ah!

Depois das prendas distribuidas apenas restavam debaixo daquele enorme pinheiro artificial cheio de fibras opticas as prendas do meu avô. Entretanto o avô disperta e nós abraçamos as prendas e invadimos o quarto do avô.

Uma prenda para o avô

Quarto do avô cheio de gente

Avô abre as prendas

Mais uma filha babada!

Depois fomos todas para suas casas, excepto a avó que já se encontrava em casa.

Ainda cedo e à espera que a Poquinha tivesse despachada do seu Natal, eu e a minha mãe decidimos ir pintar o meu cabelo.

Está igual! LOLOLOLOL

E foi assim o meu Natal…

… beijos e muitas felicidades para todos!

Ana Coelho

Advertisements
Comentários
  1. Mãe diz:

    Este blogue é uma grande partida….quando menos esperamos aí estamos nós na berlinda, por isso não posso deixar de fazer um comentário, ou corro o risco de não entenderem a minha atitude. Eu como muitos pais, sou uma mãe um pouco convencida e achava que a minha filha não gostava de bebidas alcoolicas, no entanto já há uns anos , nos tempos de faculdade que descobri que a minha filhota gostava de moscatel de Setúbal e para grande surpresa neste Natal no meio de muitos presentes havia uma garrafinha do tão percioso líquido, imaginem oferecido pela mãe. Este presente teve como intenção alegrar-lhe o coração nestes tempos difíceis e dizer-lhe que sei que é responsável, moderada e amiga…não vou desenrolar um rol de elogios porque como é natural não somos perfeitos e os elogios são como os perfumes sentem-se não se bebem. Já agora cuidado com o Moscatel.
    Adoro-te Fofa
    Muitos beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s